Sua beleza é única!

3.9.14


Eu já fiz no blog um desabafo sobre os padrões de beleza. Mas hoje eu gostaria de compartilhar com vocês uma experiência que me marcou muito e, de certa maneira, me ajudou a desenvolver a visão que tenho hoje sobre o que é beleza.

Minha mãe sempre foi gorda. E eu cresci a vendo lutar contra a balança, a compulsão pela comida e a depressão que isso lhe causava. Perdi a conta de quantas vezes a vi chorar por causa de seu corpo, da falta de opções de roupas naquela época e, principalmente, dos comentários maldosos que sempre teciam sobre ela, algumas vezes porcamente velados em forma de preocupação. 

Claro que algumas pessoas realmente se preocupavam com a saúde dela, mas a maioria gostava mesmo de tripudiar em cima “da gorda”. E como autodefesa, muitas vezes ela mesma caçoava de si, antes que alguém fizesse. Mas em casa, sozinha comigo, ela chorava e padecia por cada palavra rude que escutava.

Eu também sentia os respingos dessa maldade, pois olhavam para mim e diziam “se não se cuidar, vai ficar igual a sua mãe!”. E por consequência, eu também sofria com as neuroses que a sociedade impunha. Na adolescência, contava calorias de tudo, chegava a passar fome e perdi 10 kg. Mas também não me sentia feliz, mesmo nunca tendo sido gorda de verdade.

Se naquela época eu tivesse a cabeça que tenho hoje, diria a mim mesma e a minha mãe: cada um tem sua própria beleza e não precisa se encaixar nos padrões que os outros ditam para ser bonito! Pode soar clichê, mas aprendi que a beleza deve vir primeiramente de dentro! Claro que se cuidar com produtos de beleza ajuda, mas a gente precisa entender que pode ser linda sem ser sósia da Gisele Bündchen. 

Eu passei a me sentir mais bonita quando passe a ter segurança da minha beleza e a entender que a graça é que ela é só minha, entendem? A partir daí, minha autoestima deu um salto. Entendam que não faço apologia a ser gorda ou magra, mas a se aceitar e se achar bonita como você é. Usar aquilo que te faz feliz, não o que acham que você deve usar.

Se hoje minha mãe fosse viva, gostaria de poder lhe provar quão linda ela era, independente do seu manequim. De dizer que quem falava “Nossa você tem o rosto tão lindo. Se emagrecesse ficaria perfeita!” merecia um belo dedo médio como resposta!

A vida me ensinou a fazer as pazes com o espelho e com a calça 44. E a entender que ser do nosso jeito é o que nos torna especiais. Como eu já disse no outro post, gostaria apenas que a mídia passasse mais essa ideologia e menos os padrões retorcidos que dizem ser o “ideal”.

Enquanto isso não acontece, faço meu trabalho de formiguinha aqui no blog dizendo a vocês o quão lindos (as) são! Nunca se esqueçam de que somos todos lindos a nossa maneira! ;)

2 comentários

  1. Com certeza! Comigo também foi assim. Comecei a me sentir bonita qnd me senti segura ahaha ;)
    www.hicultura.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Segurança é tudo para a autoestima né? Bjs!

      Excluir

Obrigada por comentar! Todos os comentários passam por moderação antes de ficarem disponíveis. Mas em breve ele será lido e respondido. Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...